Create your survey with SurveyMonkey

sexta-feira, 25 de outubro de 2013

Filadélfia: Diretora da Caixa de Previdência usa a tribuna da câmara de Vereadores no espaço “TEMA LIVRE” e faz serias denuncias ao prefeito Barbosa Junior, por apropriação Indébita e Improbabilidade Administrativa.


No último dia 18 de outubro em sessão ordinária na câmara de vereadores do município de Filadélfia-Ba, realizadas às 20 horas, com a participação de 10 dos 11 vereadores daquela casa, faltou à sessão o vereador Joza Correia, a referida sessão ocorreu com tranquilidade, o destaque e polêmica da noite foi a participação da Professora e diretora do Instituto de Previdência Próprio dos servidores do município de Filadélfia,  a Srª  Maria Auxiliadora, conhecida no município como professora Nenega, Inscrita para usar a tribuna no tema livre daquela casa legislativa, fez uso das suas palavras para informar aos vereadores e pedir providencias por partes daquela casa de leis, a respeito da falta de pagamento ou repasse dos encargos previdenciários por parte do prefeito municipal.
 
Segundo Nenega o prefeito só arcou com os devidos compromissos com o instituto previdenciário até o mês de junho, após o mês de junho o prefeito não vem fazendo o repasse aquela instituição, além do prefeito não pagar a parte patronal também estar em débito com a parte do servidor que é descontado todo mês do vencimento de cada servidor, e esse dinheiro não estar tendo o rumo correto que tem que ser repassado ao sistema previdenciário.
 
Na fala Nenega lembrou aos vereadores que o dinheiro que é descontado da folha de pagamento dos servidores, não repassado a caixa de previdência, configura um crime de apropriação indébita por parte do gestor público, já a contribuição dos encargos patronal ela reforçou que se configura crime de improbabilidade administrativa, e que vai tomar as medidas cabíveis.
 
Após expor  a situação, a gestora do fundo previdenciário pediu aos vereadores providencias considerando que a câmara é a casa das leis e os vereadores são os verdadeiros ficais ao honorário público e do gestor municipal. Segundo  relato da diretora o débito que o gestor contraiu nestes três últimos meses, chega a quase R$ 500.000,00 (meio milhão de reais), caso não seja tomada medidas cabíveis para sanar estas atitudes, atos como esses futuramente inviabilizará a aposentadoria dos trabalhadores do município de Filadélfia.


http://4.bp.blogspot.com/-0gMJZThMRyE/UdP6il8sqWI/AAAAAAAADsw/D3RVNhMCSfw/s691/BARRA2.gif

Nenhum comentário: