Create your survey with SurveyMonkey

terça-feira, 21 de janeiro de 2014

Filadélfia festeja o padroeiro da Cidade São Sebastião.


Nesta segunda Feira, 20, em comemoração ao dia do Padroeiro da Cidade de Filadélfia, foi celebrada a missa pelo Bispo Diocesano de Senhor do Bonfim “Dom Francisco Canidé Palhano”. Fizeram-se presentes autoridades Religiosas e Eclesiastes, Políticas, Civis e Militares: O padre de Ponto Novo Luciano Virgulino; Diácono Edvaldo de Senhor do Bonfim; Seminaristas; Irmãs; Ministros da Palavra e Comunidade em geral.

Durante a missa houve a celebração de Crisma de 41 pessoas, que foi realizada pelo Bispo e na oportunidade foi feita a entrega dos certificados aos Crismados.

À tarde grande Procissão com trio elétrico, carregando a imagem do Pontífice. A noite missa de encerramento na Igreja Matriz liderada pelo Padre Rubens.


SÃO SEBASTIÃO PADROEIRO DE FILADÉLFIA POR QUÊ?
                                                                                                                                
São Sebastião, oficial do exercito do imperador Diocleciano em Roma, perseguido e depois morto pela sua fidelidade a Deus, por ocultamente ajudar seus irmãos presos condenados à morte, começou a ser festejado em Filadélfia na década de 40 pela Senhora Adedina Maia Lima.

Segundo depoimento de Dona Adedina (1999), a mesma ficou grávida em meados do ano de 1939 e começou a não se sentir bem de saúde. Passou a ter medo de perder a criança ou até mesmo morrer no parto. Ela contou que rezava muito o terço e pedia a proteção de Deus. No dia 20 de Janeiro de 1940 ela deu à luz a um menino saudável e com ela tudo também ocorreu bem. Era dia de São Sebastião, ela disse que entendeu que era um sinal de Deus, pois tudo havia ocorrido bem. Ela colocou no menino o nome de “Leodete Sebastião” em homenagem a São Sebastião pelo seu dia e que, a partir do ano seguinte, como forma de gratidão a Deus, rezaria o terço em louvor a São Sebastião.

No começo era um evento pequeno, somente com os familiares, amigos e vizinhos, na casa dela na Fazenda Várzea do Curral. A cidade de Filadélfia ainda não existia. Com o passar dos anos, o festejo foi crescendo, o numero de fiéis aumentando bastante, passou a ter leilões. O que era uma promessa de família tornou-se um festejo religioso que atraia pessoas das várias comunidades da região.

Após a conclusão da construção da igreja no início da década de 70, o povo se organizou para escolher o padroeiro. Como a festa de São Sebastião pela Srª Adedina já tinha uma popularidade regional e muitos fiéis reconheciam graças pela intercessão deste grandioso santo, houve consenso e alguns que desejavam Senhor do Bonfim como padroeiro, acharam por bem eleger São Sebastião como Padroeiro de Filadélfia.

Desde então, novenas animadas antecediam a festa de São Sebastião e no dia 20 de janeiro a procissão saía do Jacaré, da residência de D. Adedina e vinha ao encontro da procissão que saía da Igreja Matriz. Algum tempo depois, as procissões passaram a sair do Contorno onde a família do Sr. Leodete Sebastião residia. Anos mais tarde e até o momento presente, as procissões voltaram a sair do Jacaré, onde na residência do Sr. Leodete Sebastião e Srª  Zefa, é rezado o terço antes do préstito religioso.

Por decreto do prefeito Lourivaldo Pereira Maia, o dia 20 de janeiro é feriado municipal. É dia de oração e pagamento de promessas por parte dos fiéis católicos e devotos do mártir Sebastião. A festa religiosa acontece em grande estilo, atraindo a participação das comunidades rurais e cidades vizinhas: missas, procissão, adoração ao Santíssimo Sacramento, leilões, bingos e quermesses animam Filadélfia.






http://4.bp.blogspot.com/-0gMJZThMRyE/UdP6il8sqWI/AAAAAAAADsw/D3RVNhMCSfw/s691/BARRA2.gif

Nenhum comentário: