Cavalgada dos amigos

Cavalgada dos amigos
Create your survey with SurveyMonkey

quinta-feira, 18 de dezembro de 2014

PREFEITO DE FILADÉLFIA SOFRE MAIS UMA DERROTA NA JUSTIÇA E PODE TER PRISÃO DECRETADA POR DESCUMPRIMENTO À ORDEM JUDICIAL.


Inconformado com a decisão do Juízo da 149ª Zona Eleitoral, que julgou improcedente a representação movida pelo atual prefeito de Filadélfia, o Barbosinha Júnior, contra o ex-candidato a prefeito Marlos Maia e contra o ex-prefeito João Luiz, Barbosinha e a sua Coligação “Unidos por Uma Filadélfia Diferente” sofreram mais uma derrota judicial, desta feita no Tribunal Regional Eleitoral da Bahia (TRE-BA), que negou provimento ao recurso manejado contra a decisão da Justiça Eleitoral da 149ª Zona, por unanimidade.

Na representação, Barbosinha Júnior pretendia tornar inelegíveis Marlos Maia e seu candidato a vice-prefeito Francisco Lopes de Azevedo (Chicão) e o ex-prefeito João Luiz, alegando que eles fizeram uso de meios ilícitos para captação de votos em favor da candidatura de Marlos Maia/Francisco Azevedo, na eleição de 2012.

O Recurso Eleitoral manejado por Barbosinha Júnior e sua Coligação foi julgado pelo TRE na quinta-feira passada e teve o acórdão publicado no último dia 12.
Na 149ª Zona Eleitoral, sediada em Itiúba, Bahia, a defesa de Marlos Maia/Francisco Azevedo teve a atuação do advogado Josemar Santana, enquanto a defesa de João Luiz teve a atuação do advogado Egnaldo Paixão.

TRE o Recurso movido por Barbosinha Júnior contou com o acompanhamento de destacado escritório de advocacia de Salvador, enquanto a defesa de Marlos, Francisco Azevedo e João Luiz contou com a defesa dos advogados Josemar Santana, Maraísa Santana e Maiana Santana.
Pedido de Prisão do Prefeito

Barbosinha Júnior vem acumulando sucessivas derrotas tanto no âmbito da Justiça, como no âmbito político, como resultado de sua fracassada atuação na administração do município e na liderança do seu grupo político.

Na semana passada o prefeito de Filadélfia sofreu outra derrota judicial, desta feita, na Comarca de Pindobaçu, com a decisão de mérito prolatada pelo Juiz daquela Comarca, determinando a reintegração de servidores afastados ilegalmente no início de sua gestão, em janeiro de 2013.

O advogado dos servidores, Josemar Santana, pretende pedir a prisão de Barbosinha Júnior, por descumprimento à ordem judicial, caso ele não reintegre até esta sexta-feira (19/12) os servidores afastados ilegalmente.

Ainda na semana passada, Barbosinha Júnior sofreu mais outra dertota, desta feita no âmbito político, quando a oposição elegeu a Mesa Diretora da Câmara de Vereadores, consolidando o quórum de  maioria absoluta da Casa Legislativa, contrária ao prefeito.

Sansil Comunicação, Sr. do Bonfim, Bahia, 18/12/2014.

COMENTÁRIOS:

http://4.bp.blogspot.com/-0gMJZThMRyE/UdP6il8sqWI/AAAAAAAADsw/D3RVNhMCSfw/s691/BARRA2.gif

Nenhum comentário: