ANUNCIO

ANUNCIO
.
Create your survey with SurveyMonkey

sexta-feira, 5 de maio de 2017

Mulher tem crise de convulsão e cai na Avenida Eudaldo Mota em Filadélfia.


Por volta das 16:30h, desta sexta-feira, dia 05, na Avenida Eudaldo Mota, em Filadélfia,  uma senhora de identidade desconhecida, aparentando ter 35 a 40 anos de idade sofreu uma crise convulsiva.

Segundo informação de populares, a mulher vinha andando pela via, quando de repente caiu e ficou se sacudindo no chão. Algumas pessoas ao perceberem correram, pegaram a senhora, que já estava caída ao chão sem consciência. colocou-a na posição “de lado” e ligaram para o hospital São Sebastião solicitando uma ambulância. Uma viatura da Policia Militar ia passando pelo local quando populares chamaram e informaram o caso, porém, os policiais da viatura acharam melhor chamar a ambulância e saíram com destino ao hospital. 

Populares ficaram a todo tempo controlando o trânsito para que os carros não viessem a machucar a senhora. Demorou cerca de 20min para que a ambulância chegasse e conduzisse a senhora até o HSS. 

Quais são os primeiros socorros a serem prestados em caso de convulsão?

Afrouxar as vestes que estejam justas: cintos, gravatas, colarinhos, etc. Retirar possíveis adereços (colares, cachecóis, etc.) e próteses (dentadura, aparelhos dentários móveis, etc.) que o paciente esteja usando, tendo o cuidado de não se ferir em uma eventual mordida do paciente.

Proteger a cabeça do paciente e colocá-la de lado, evitando que a língua caia para trás e obstrua a passagem da respiração.

Colocar uma proteção entre os dentes - um rolo de pano, por exemplo. Isso tanto evita o ranger violento dos dentes bem como a mordedura da língua. Evitar colocar os dedos, que também podem ser feridos.

Deitar o paciente sobre um lugar espaçoso e contê-lo para que ele não caia e não se fira, permitindo que os movimentos convulsivos se realizem até que terminem espontaneamente. Retirar objetos perigosos das proximidades do paciente.

Aguardar para que o paciente recobre a respiração normal, o que em geral se dá após um período de apneia que termina por uma inspiração profunda.
Manter-se junto do paciente até que ele recobre completamente sua orientação.

Salvo nos casos de status convulsivos, em que as convulsões se repetem sem intervalos, ou nos casos em que ocorrerem complicações, nenhuma medicação precisa ser administrada imediatamente em seguida a uma convulsão. Medicações ou outras medidas terapêuticas só devem ser administradas com vistas a prevenir novas crises. E devem ser prescritas por um médico.

Em convulsões de causas ainda desconhecidas deve ser providenciada assistência médica que esclareça a causa.

Raramente há complicações das convulsões, mas elas podem ocorrer: luxações articulares, fraturas ósseas, principalmente em pacientes com osteoporose, deslocamentos de próteses, etc.

Filadélfia em Notícias.

Nenhum comentário: