POSTAGENS RECENTES

INFORMATIVO DO SISEF-BA, EDIÇÃO DE 16 DE ABRIL DE 2018.


A Diretoria do Sisef-BA, vem informar aos Servidores Públicos Municipais de Filadélfia  e a população em geral a cerca das negociações da DATA BASE 2018. De inicio, cabe informar que as reivindicações da DATA BASE não se restringem apenas em reposição inflacionarias ou reposição das percas salariais, mas também, reivindica acima de tudo, a dignidade da pessoa humana, melhores condições de trabalho, cumprimentos de leis, progressões de carreiras, cumprimento de dias letivos, serviços públicos de qualidade e etc.

Em continuidade, cabe informar que a DATA BASE dos Servidores Públicos Municipais de Filadélfia deveria ser negociada no mês de Janeiro de cada ano, no entanto, tentando protelar as negociações e ganhar tempo, o prefeito Louro Maia somente agora em Abril, apresentou algumas  contra propostas, e apenas no  que diz respeito às reposições inflacionarias para algumas categorias, ignorando todos os outros pontos, acrescentando ainda que a reposição inflacionaria proposta pelo Prefeito Louro Maia, não alcança todos os servidores, de melhor forma, pode-se dizer que a contraproposta do prefeito foi de conceder a reposição de R$ 3,57% para Auxiliar de Eletricista, Auxiliar de Serviços Gerais, Coveiro, Guarda, Almoxarife, Digitador, Eletricista, Fiscal de Tributos, Mestre de Obras, Pedreiro, Recepcionista, Operador de Máquinas Leves, Auxiliar Administrativo, Motorista, Técnico Agrícola, Técnico de Enfermagem, Agentes de Saúde, Agentes de Combates a Endemias e Professores. 

Deixando fora de qualquer reposição ou reajuste: Advogado, Bibliotecário, Contador, Enfermeiro, Engenheiro Agrônomo, Fisioterapeuta, Fonoaudiólogo, Nutricionista, Odontólogo, Psicólogo, Assistente Social, Engenheiro Civil, Veterinário, Inspetor de Vigilância Sanitária, Médico. 

Cabe ressaltar que o reajuste concedido pelo Mistério da Educação a todos os professores da Educação Básica foi de R$ 6,81%, e a proposta do Prefeito, Louro Maia, foi de R$ 3,57, causando um prejuízo de R$ 3,24% mensalmente, a previsão orçamentaria do FUNDEB para 2107 era de R$ 11.528.585,85, já para 2018 a previsão é de R$ 12.076.191,40, percebe-se visivelmente o aumento de recursos do FUNDEB, além da complementação da união, creditada quando o recurso do FUNDEB não é suficiente para pagar o reajuste do Piso Nacional.  Com a negação de pagar o reajuste do piso linear a todos os professores, desde janeiro, os professores da rede municipal de ensino de Filadélfia estão perdendo quase R$ 300,00 por mês. 

Diante da situação exposta acima, em Assembleia Geral Extraordinária, realizada no último dia 13 de Abril, os servidores deste município aceitaram a contraproposta de 3,37% para: Auxiliar de Eletricista, Auxiliar de Serviços Gerais, Coveiro, Guarda, Almoxarife, Digitador, Eletricista, Fiscal de Tributos, Mestre de Obras, Pedreiro, Recepcionista, Operador de Máquinas Leves, Auxiliar Administrativo, Motorista, Técnico Agrícola, Técnico de Enfermagem, Agentes de Saúde, Agentes de Combates a Endemias.

Por outro lado, recusaram a contraposta de R$ 0,0% para Advogado, Bibliotecário, Contador, Enfermeiro, Engenheiro Agrônomo, Fisioterapeuta, Fonoaudiólogo, Nutricionista, Odontólogo, Psicólogo, Assistente Social, Engenheiro Civil, Veterinário, Inspetor de Vigilância Sanitária, Médico.

Foi rejeitada também a contraposta de R$ 3,57% para os professores, ficando claro que não será permitido percentual abaixo do concedido pelo Governo Federal. Assim, o Sindicato irá encaminhar a decisão ao Prefeito Municipal solicitando a reavaliação das contrapostas não aceitas, caso a administração não reveja acontecerá uma nova assembleia com indicativo de Paralisação ou Greve Geral dos servidores que não estão sendo alcançados pela contraposta da administração.  

ASCOM do SISEF-BA.

Nenhum comentário