POSTAGENS RECENTE

Policia Civil prende acusado de matar mulher com 22 facadas em Jacobina.

Uma equipe da Polícia Civil, sob o comando do Dr. Eduardo Brito, Coordenador da 16ª COORPIN, prendeu na tarde desta quarta-feira (04/07), o principal acusado de matar uma mulher com vinte e duas facadas em Jacobina. O assassino Adenilson Alves da Silva, vulgo “VÉIO, foi preso na residência de familiares localizada no povoado do Tapuio, Zona Rural de Jacobina. Quando o acusado percebeu a presença dos policiais, tentou evadir-se pelos fundos da casa, para adentrar em um matagal, porém, sem êxito, sendo o mesmo preso, conduzido e apresentado na DT de Jacobina, para que sejam adotadas as medidas necessárias.

O crime aconteceu entre a noite do dia 22 e a madrugada do dia 23 de junho, da sexta para o sábado, tendo com vítima a dona de casa Débora Santos de Oliveira, 28 anos, residente no bairro da Catuaba, que teve o corpo completamente retalhado por golpes de faca, inclusive com um profundo corte no pescoço. 

O brutal assassinato de Débora Santos, que chocou a região de Jacobina, foi registrado entre as comunidades de Sete Casas e Couro Velho, logo após o bairro Jacobina IV, onde ela e o acusado, que era seu companheiro, estariam participando de uma festa junina. O assassinato teria acontecido no retorno da festa, já próximo ao amanhecer do dia. A vítima, segundo a família, estaria grávida de dois meses.

Sobre feminicídio:

Na lei, o feminicídio é definido como a morte de uma mulher por razões de gênero, sendo caracterizado em quatro circunstâncias: quando há violência doméstica e familiar; violência sexual; mutilação ou defiguração da vítima; emprego de tortura ou qualquer meio cruel ou degradante – antes ou depois do assassinato.

O feminicídio é crime previsto no Código Penal com pena de reclusão de 12 a 30 anos.

Nenhum comentário