POSTAGENS RECENTE

Gerson Camata, ex-governador do Espírito Santo, é morto a tiros em Vitória

Suspeito de ter cometido o assassinato foi preso e presta depoimento no Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP). A motivação do crime ainda é apurada pela Polícia Civil.

O ex-governador do Espírito Santo Gerson Camata, de 77 anos, foi assassinado na tarde desta quarta-feira na Praia do Canto, em Vitória. O crime ocorreu em frente a um restaurante. Segundo informações iniciais da Polícia Militar, o ex-governador foi morto a tiros. O Samu chegou a ser acionado, mas Camata não resistiu aos ferimentos. O suspeito foi preso.

Camata foi governador do Espírito Santo entre 1982 e 1986, exerceu três mandatos como senador, de 1987 até 2011. Ele ainda foi vereador de Vitória, deputado estadual e deputado federal.

A Polícia Militar confirmou que Camata morreu no local. O autor dos disparos fugiu após cometer o crime, mas foi preso logo depois e presta esclarecimentos no Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP).
O corpo ficou caído na calçada. A perícia da Polícia Civil esteve no local. A Polícia Civil irá investigar o caso. A motivação para o crime ainda é desconhecida.

Testemunhas disseram que um homem chegou próximo a Gerson e atirou a queima roupa. A Polícia não confirmou essa informação.

Biografia
Gerson Camata nasceu em Castelo, no sul do Espírito Santo, em 1941. Começou a vida profissional como jornalista e apresentador no programa Ronda Da Cidade, na Rádio Cidade de Vitória. Era formado em Ciências Econômicas pela Universidade Federal de Vitória.


Camata começou na vida pública como vereador da capital do Espírito Santo em 1967, no mandato seguinte, em 1971, foi eleito Deputado Estadual. Foi Deputado Federal por dois mandatos, de 1975 a 1983, governador do Espírito Santo em 1983 e foi por três vezes senador pelo estado, de 1987 até 2011.

Camata foi o primeiro governador democraticamente eleito depois da Ditadura Militar, no período de reabertura política.

Políticos lamentam morte de Camata
Políticos do Espírito Santo lamentaram a morte do ex-governador Gerson Camata. O atual governador Paulo Hartung (sem partido) decretou luto oficial de três dias no estado.

O governador eleito, Renato Casagrande (PSB), se disse consternado com o assassinato de Camata. "É lamentável que um homem como ele, que tanto contribuiu para o desenvolvimento do nosso Estado, tenha perdido a vida de forma tão trágica. Nos despedimos hoje, com muita tristeza, desse líder carismático e agregador, que fez história no Espírito Santo. À família, meus sentimentos e minha solidariedade nesse momento de dor."

O senador Magno Malta (PR), que está em Israel, disse que recebeu com tristeza a notícia e lamentou a morte de um líder político importante. "Estou triste e muito abatido com a morte do Camata."

Por André Rodrigues e Luiza Marcondes, G1 ES

Nenhum comentário