POSTAGENS RECENTE

Itiúba: prefeita e ex-prefeito são investigados por uso irregular de mais de R$ 26 milhões do Fundef


O Ministério Público Federal (MPF) vai investigar possíveis irregularidades no uso dos recursos de precatórios do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento do Ensino Fundamental e de Valorização do Magistério (Fundef), no valor de R$ 26.396.354,15, pela prefeitura de Itiúba, centro-norte baiano. 

O inquérito civil foi instaurado pela procuradora da República, Analu Paim Cirne Pelegrine. Os alvos do procedimento são o ex-prefeito, Silvano Santos Carvalho (PT), e a prefeita, Cecília Petrina de Carvalho (PCdoB). O órgão federal não divulgou detalhes da investigação que está em andamento. 

Outro lado
Por meio de nota, a prefeita disse ao BNews que contribui efetivamente para investigação e ressaltou que “não é alvo da investigação, ao contrário, tem sido peça fundamental para elucidação dos fatos, desde que iniciou a sua gestão em 2017, uma vez que vem prestando todas as informações existentes e encaminhando todos os documentos requisitados”. Além disso, acrescentou que procedeu a contratação, de empresa especializada em auditoria contábil para examinar a aplicação dos recursos oriundo do Precatório, que culminou no Relatório Conclusivo encaminhado ao MPF, no dia 19 de maio deste ano.

A prefeita também informou que o rateio do recurso oriundo do precatório realizado pelo ex-gestor Silvano Santos de Carvalho distribuiu aproximadamente R$ 24,5 milhões, no mês de dezembro de 2016. Ainda de acordo com a chefe do Executivo Municipal, o saldo remanescente, equivalente a R$ 1,5 milhão, foi utilizado para “reformar as escolas municipais que se encontravam abandonadas, bem como na compra de equipamentos, destinação dada ao recurso pautada na Recomendação dos Órgãos de Controle”.

O ex-prefeito também foi procurado, mas as chamadas não foram atendidas, nem retornadas.

B NEWS

Nenhum comentário