Postagens Recentes

Morre aos 59 anos, o radialista Carlos Sobral



Faleceu na manhã desta sexta-feira (31) o radialista Carlos Sobral, aos 59 anos, em Salvador. Sobral lutava contra um câncer de próstata e estava internado há uma semana na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) dos Barris.

O radialista seria transferido para um Hospital Especializado no tratamento do câncer no dia de hoje, mas, infelizmente não houve tempo. Segundo informação do seu irmão, o óbito foi confirmado por volta das 4h da manhã.

Carlos Sobral era natural de Aracaju (SE), solteiro e não tinha filho. Iniciou no rádio da Bahia na década de 90, passando pelas emissoras Rádio Cultura, Cristal e Excelsior.

Na Rádio Excelsior, trabalhou por mais de 10 anos na equipe esportiva liderada por Mário Freitas, apresentou outros programas na emissora, como o Manhã Excelsior, substituindo o professor Fernando Cabus, quando solicitado.


FOTO: arquivo Rádio Excelsior
Sobral era um apaixonado pelo rádio, quando ainda executivo do extinto Banco Econômico, já visitava os estúdios relembra o colega Renato Lavigne.

“Carlos Sobral era um apaixonado pela profissão, lembro que chegava de terno e gravata no estúdio após expediente bancário. É uma grande perda, bom amigo, bom caráter uma figura excepcional que perdemos. “, lamenta Lavigne, que apresenta na Rádio Excelsior o programa Grito Rubro-Negro.

O Clube do Rádio também emitiu nota de pesar pela passagem do radialista.

“É com muita tristeza que recebemos o comunicado da morte do radialista Carlos Sobral, uma figura ímpar para o rádio.

Ele parte deixando-nos muitas lições de amizade, profissionalismo, ética e humanidade. Externamos aos colegas, amigos e familiares os nossos sentimentos de pesar.”, diz Almir Santana, presidente do Clube do Rádio na Bahia.

Não foi divulgado pela família o horário e local do sepultamento.

Nenhum comentário